Aplicativo Veloe

14/06/2018 às 1:52 - Atualizado em 28/11/2018 às 3:38

PARA TODOS

Alelo, Bradesco e Banco do Brasil apresentam a Veloe, solução de pagamento de pedágios, lavagem, alimentação, serviços e muito mais. Com o objetivo de oferecer opção para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros, Bradesco, Banco do Brasil e Grupo Elo Participações acabam de lançar a Veloe, uma nova solução de meio de pagamento dentro e fora das cidades, envolvendo o pedagiamento eletrônico, estacionamentos, postos de combustíveis, lavagem automotiva, drive thru etc.

Trata-se de um aplicativo fácil de usar e mais barato de pagar, dizem seus criadores, e é acessível através de tag, smartphone e outros dispositivos para essas transações.

Raul Moreira, presidente da Alelo, explica que a solução é totalmente digital e permite integrar toda a cadeia de transporte não só o veículo, mas admitindo vários usuários ao mesmo tempo. O lançamento serve nesta primeira fase os Estados do Rio de Janeiro e São Paulo e abrangerá todo o país até o final deste ano.

“A proximidade e apoio da ANTT e da Artesp foram essenciais para o desenvolvimento de uma plataforma robusta, segura e moderna e nossa entrada no segmento deve trazer uma nova dinâmica para esse mercado, impulsionando a melhoria dos serviços oferecidos”, complementa Moreira.

Marcelo Noronha, diretor vice-presidente do Bradesco e membro do Conselho de Administração das empresas Alelo e Elo Participações, o potencial desse segmento é muito grande: “A Veloe entra num mercado de grande potencial de crescimento, trazendo inovações digitais e necessidades mapeadas junto aos consumidores.”

Com vários planos, que variam entre R$ 4,90 a R$ 19,90/mês, e operação comercial no inicio do segundo semestre, o aplicativo oferecerá também vale-pedágio para empresas. Os planos vão do individual ao empresarial, onde a Alelo conta 100 mil empresas-clientes e 8 milhões de usuários.

Comercializada para pessoas físicas e jurídicas, a Veloe oferece planos para diferentes perfis de clientes, se estes usam apenas na estrada ou na cidade, se querem utilizar a solução apenas parcialmente ou em plano que contempla todos os tipos de uso. Já para frotistas existem planos para pequenas e grandes frotas incluindo vale-pedágio.

O total de tags hoje no país chega a 4 milhões de usuários e o potencial de crescimento é muito grande, apesar de as transações de pedágio alcançarem um faturamento anual de R$ 1,8 bilhão – 45% arrecadados pela CCR. No segundo semestre, a Veloe entra nesse mercado já com uma rede de aceitação de 24 concessionárias em todo o Estado de São Paulo e nas principais rodovias do Rio de Janeiro.

Marcelo Labuto, vice-presidente do Banco do Brasil e também membro do Conselho de Administração da Alelo e Elo Participações, explica: “A entrada neste segmento complementa nossa estratégia de diversificação em meios eletrônicos de pagamentos e na oferta de soluções completas para nossos clientes”. A meta da Veloe é conquistar 1,5 milhão de usuários até 2020.

Outro objetivo da empresa é chegar a novos usuários e criar uma cultura inovadora no uso da tag. Toda a jornada será digital, desde a aquisição até a gestão e pagamento, além de total transparência.

 

Texto: Pedro Bartolomeu