Gestão de frotas: marca ajuda na telemetria para caminhões

21/01/2019 às 9:15 - Atualizado em 08/02/2019 às 8:22

A telemetria, muito utilizada para medir o desempenho de carros na Fórmula 1, está ganhando cada vez mais importância nas ruas. E isso é extremamente positivo para uma boa gestão de frotas e uma logística de transporte eficiente.

Pelo menos é isso que propõe a Cobli, empresa paulistana que utiliza o big data para o segmento de transporte comercial e setores de serviço. A startup tem como objetivo ajudar diversas empresas na parametrização das operações com diferentes veículos.

“Nossa missão é fornecer informações exatas às empresas para que elas embarquem num ciclo de grande eficiência”, explica Parker Trency, o fundador da companhia. Ele lembra ainda que boas estratégias de gestão de frotas podem levar à economia nos custos totais de operação.

A eficiência na gestão de frotas

Uma transportadora atenta é capaz de observar a tecnologia como um fator positivo, o que deve fazer com que ela se diferencie e se destaque no mercado. E tudo isso pode ser potencializado com a ajuda de empresas como a Cobli.

Com um time de cerca de 30 profissionais, a Cobli tem a capacidade de coletar e analisar informações que mapeiam desde o desempenho dos veículos até o comportamento dos motoristas nos seus mínimos detalhes.

Com a premissa de que a informação é o bem mais precioso, centenas de parâmetros são levantados e aprimoramentos realizados. “Alguns de nossos clientes conseguem ganhos de até 40% nas suas operações”, garante Trency.

Isso é possível porque a análise de milhares de dados permite identificar o comportamento de motorista, se ele dirige agressivamente, se a velocidade é sempre excessiva, se o uso dos freios é brusco e frequente, se o veículo mantém marcha lenta por longos períodos etc.

Estratégias de gestão de frotas e resultados positivos

Com um índice de precisão de 92%, o dispositivo da Cobli permite amplas vantagens para o operador de transporte em suas estratégias de gestão de frotas. Ou seja, é possível aumentar a produtividade e ao mesmo tempo reduzir os custos.

Para se ter uma ideia da disponibilidade de dados, Trency calcula que uma frota de 100 veículos gere até 220 milhões de pontos de dados por ano, uma quantidade que permite controles dos mais simples aos mais sofisticados.

Como funciona o mapeamento dos dados?

A captação dos dados é realizada por meio de um OBD – On board diagnostic, ou seja, um dispositivo instalado dentro do veículo e alimentado por um painel solar inserido no para-brisa do carro, van ou até caminhão.

Segundo Trency, é o que há de mais moderno, utilizando o conceito Plug&Play. Para que ele funcione basta encaixar o dispositivo na entrada OBD do veículo, ele funciona como um simples pen drive.

Além de mapear o veículo, por meio de um gadget e um app (Android e iOS), é possível identificar problemas. Em caso de acidente, o dispositivo automaticamente dispara um SMS  para os contatos, tornando toda a relação da transportadora com o motorista mais rápida e prática.

Gestão de frotas: benefícios

O diretor executivo da Império Desentupidora e Dedetizadora, Luiz Henrique de Menezes, comprova a eficiência da plataforma. Com 45 veículos na frota, ele conta que a Cobli foi a solução para os problemas com rastreamento e monitoramento da empresa.

Depois de uma ampla pesquisa Alves chegou à Cobli e comemora três meses consecutivos sem nenhuma multa. “Nossa vida não era fácil, sofríamos com a falta de controle real da operação da frota”, lembra o executivo.

Hoje, a Império contabiliza economias substanciais em seus custos operacionais com a frota. O consumo de combustível baixou 10% com o treinamento forçado dos motoristas e o número de multas de trânsito, a maioria por excesso de velocidade despencou.

Os resultados demonstram apenas o potencial da marca. Se interessou pela plataforma? Verifique o site da Cobli, veja o valor da mensalidade que permite o uso de todos esses serviços e tire suas dúvidas.

Tags: