Infraero mostra oportunidades de investimento no Aeroporto Marechal Rondon e outros sete do país

13/03/2017 às 9:30 - Atualizado em 17/03/2017 às 3:45

O potencial para empreendimentos comerciais no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, foi apresentado pela Infraero para empresários. Por meio do “Voo de Negócios”, a estatal pretende aproximar-se de empresários interessados em abrir um negócio no terminal de passageiros ou em áreas externas e operacionais.

O Aeroporto Marechal Rondon recebeu nesta manhã a quinta edição do “Voo de Negócios”. Na ocasião, além do aeroporto mato-grossense, foram apresentadas oportunidades também em aeroportos do Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás e Tocantins.
“O voo de Negócios é um sistema que nós desenvolvemos para aproximar a nossa empresa da sociedade produtiva. queremos na verdade aproximar o público do privado. A intenção é não só, por exemplo, no caso de Cuiabá fazer um processo para aproximar a iniciativa privada da cidade da Infraero, mas sim do Brasil inteiro”, explica o presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira.

Segundo o diretor comercial e de logística de carga da Infraero, José Cassiano Ferreira Filho, essa é a quinta edição do “Voo de Negócios”. “Nós criamos essa marca Voo de Negócios para atrair parceiros para dentro dos aeroportos. Em contrapartida nós estamos oferecendo espaços em ambientes que passam muitas pessoas”.

No caso de Cuiabá/Várzea Grande o diretor comercial e de logística de carga da Infraero revela que o mix de empreendimentos no aeroporto está sendo “revisado” para atender os passageiros de forma ideal e adequada. ” Nós estamos aqui para levantar esse mix e ver o que não tem para atrair empresários para colocar coisas que ainda temos necessidade, por exemplo uma farmácia.

Há 20 anos atuando no ramo de alimentos em aeroportos, o empresário Antônio José Olin revela estar sempre acompanhando o ritmo da estatal. “Vejo o Voo de Negócios como uma sequência de trabalho que fazemos há 20 anos”, comenta ele que possui empreendimentos em 40 aeroportos, inclusive no Aeroporto Marechal Rondon com a rede Pão de Queijo.

Centro de Informações ao Turista

Na avaliação do representante do Trade Turístico de Mato Grosso e coordenador da FIT Pantanal, Jaime Okamura, hoje o que falta de fato no Aeroporto Marechal Rondon, e que poderia atrair mais turistas, é um Centro de Informações ao Turismo.

“É interessante e pela primeira vez a Infraero chamou o setor para falar da oportunidade de negócios nos aeroportos, principalmente o de Cuiabá. Às vezes por falta de informação os nossos empresários nunca procuraram a Infraero, dificuldade de saber informações, etc. Inclusive propus que durante a FIT a Infraero repetisse a dose e levasse o Voo de Negócios para ter um contato muito maior com o setor”.