O F 4000 está de volta!

24/07/2016 às 5:36 - Atualizado em 24/07/2016 às 5:37

Cores vibrantes também fazem parte do portfólio dos novos F

Em ano atípico, com muitas interferências e dificuldades na liberação de financiamentos, vendas de implementos rodoviários mostram queda

Um dos mais bem sucedidos caminhões leves do Brasil, o F 4000 está de volta às concessionárias Ford de todo o país. O retorno daquele que jamais deveria ter saído deve valer à montadora uma rápida recuperação nos seus índices de participação no mercado de caminhões.

Os novos F 4000 chegam com predicados para deixar a legião de admiradores bem satisfeitos: o veículo foi repotenciado, vem na mesma configuração, mas com cores vibrantes, trem de força de primeira linha, sistema de freios com governo ABS e ar condicionado de série, entre outras tantas novidades.

Para seu lançamento, na versão toco e 4×4, e do semi-leve F 350 a Ford investiu US$ 70 milhões, a parte maior da verba, evidentemente, para habitar o trem de força às exigências da norma Euro 5.

O queridinho do interior foi o caminhão mais vendido do país por um sem-número de anos, e foi o mais famoso dos F no Brasil, série que teve inicio com o F 600 primeiro caminhão produzido pela Ford no país, em 1957. Usado e abusado pelos pequenos empresários e frotistas de todo o Brasil, o F 4000, graças à sua configuração, era o veículo de trabalho dos dias úteis e o de lazer nos fins-de-semana. Por quê? No para e anda das cidades sempre ofereceu o conforto da facilidade da entrada e saída do motorista e acompanhantes, quase tão baixo quanto um automóvel.

Guy Rodrigues, diretor de Caminhões da Ford Brasil, diz que o F-4000 se transforma no primeiro caminhão do país a ter uma pré-venda. “Acreditamos que esse modelo vai reconquistar o seu lugar”, diz ele. Independente dos números da série F, a Ford já retomou pontos preciosos de mercado do ano passado para cá, em boa parte como reflexo dos 90 caminhões disponibilizados para test drive e do lançamento do extrapesado.

“Dos 13,3% de participação em 2013 já chegamos aos 15,5% em julho, fatia que crescerá bastante com o reforço do F 4000”, confia.

E o veículo vem totalmente rejuvenescido. Flavio Costa, gerente de Produto Caminhões da Ford, a respeito das cinco décadas de tradição da montadora no mercado diz: “O F 4000 é o caminhão de maior reputação no mercado de caminhões e já teve 170 mil unidades vendidas no Brasil.”

O executivo contabiliza 700 mil km de testes realizados em Tatui, SP, para que o F 4000 retorne ao mercado na ponta dos cascos. “O desempenho do trem de força é excepcional, a partir do motor Cummins de 150 cv e a transmissão Eaton de ultima geração.”

Renato Souza, gerente de Engenharia da Ford, acrescenta que o modelo já deixa a linha de montagem preparado para aceitar o B20, porcentagem de biodiesel que será adotada no futuro. “O motor mais o câmbio de 5 velocidades Eaton e o ISF 2.8 common rail (SCR) permitem um consumo extremamente baixo de Arla 32, variando entre 4 a 5% do consumo de diesel, enquanto o mercado aponta para entre 8 e 10%”, garante.

Assim, o técnico assegura que o reabastecimento do tanque de Arla só será necessário a cada quatro tancagens, que dependendo da aplicação significa entre 3.500 e 4.000 quilômetros rodados. É por isso que o tanque de Arla tem apenas 20 litros de capacidade.

Tudo foi estudado para produzir o menor consumo de combustível da categoria, a partir do peso próprio do veículo. A caixa Eaton FSO 4505, por exemplo, pesa 40 quilos a menos que a anterior, enquanto o motor Cummins economiza outros 96 kg. Conjugado a isso, o torque ficou mais parrudo em vistosos 11,2%.

Para não dizer que tudo foi pensado para o consumo de combustível e força somente, o motorista também foi muito bem lembrado. A vibração no banco do motorista caiu 62% e no volante 61%, o que ampliou o nível de conforto do condutor em grande medida.         

Também muito animado está Antonio Baltar, gerente geral de Vendas e Marketing de Caminhões da Ford. A novidade pré-venda revelou-se um sucesso instantâneo: “Conseguimos rapidamente nada menos que 700 pedidos fechados e com entrada paga”, comemora. Para completar, o site do F 4000 na internet registrou 150 mil acessos.

Um bolo que deverá crescer muito: nada menos que 240 nados para que as 140 concessionárias da rede tenham gente muito bem preparada para as perguntas dos clientes. Para que não haja dúvida alguma, a garantia total é de 12 meses e a do trem de força é de 24 meses.

Os preços da nova safra de semileves e leves da Ford são os seguintes: o F 350 custa R$ 101.290,00, o F 4000 4×2 será comercializado por R$ 117.290,00 e o F 4000 4×4 (ainda não disponível) sairá por R$ 133.290,00.

Baltar também anuncia que os veículos já estão aprovados para financiamento via Finame e cartão BNDES.

Outra preferência nacional também está disponível à clientela. O consórcio Ford é outra porta de acesso aos veículos, com a abertura de 200 cotas em prazo de 120 meses.

O lançamento público acontecerá no final deste mês de agosto. O Ford F 4000 foi o mais longevo da linha F no Brasil. Estreou em 1975 e sua produção foi descontinuada em 2011, por problemas de adequação à nova lei de emissões.

Guilherme comemora a volta do F 4000 e esta preparado para enfrentar o sucesso do veículo seja do tamanho que for: “Nossa fábrica tem uma capacidade de produção de 155 caminhões/dia com 250 dias de trabalho por ano”, brinca.